100 volte il dottore


podium 100 vitoria

Valentino Rossi é algo indescritível.
Por que “algo indescritível” e não “um cara indescritível”? Pelo simples fato dele já ter transcendido o ser humano. Não dá pra se referir a ele da mesma maneira que se refere a qualquer um. Ele não é um cara, ele é O cara!
Quando tentei puxar pela memória algum piloto que, na minha opinião, pudesse fazer frente ao carisma e simpatia de Rossi, lembrei de Randy Mamola. E essa comparação nos mostra bem sobre quem estamos falando:
Enquanto Rossi atingiu a 100º vitória hoje, na Holanda, Mamola levantou “apenas” 13 vezes o caneco. Rossi ganhou o título mundial 8 vezes, enquanto Mamola foi 4 vezes vice campeão. Isso já basta para percebemos que a comparação fica mesmo na simpatia e carisma, porque quando vamos um passo além, prestamos reverência.
Falando da corrida de hoje, onde Rossi amealhou o 100º tento, ela não foi espetacular (como se o simples fato de sentar numa moto e acelerar a mais de 300Km/h não o fosse), não houve manobras sensacionais, ultrapassagens magistrais, mas… Fez-se história.  E a torcida de Rossi é um capítulo à parte nessa história, sempre presente e dando show, onde quer que seja. Numa data tão especial quanto a de hoje não poderia ser diferente e eles prepararam uma surpresa sensacional para o ídolo. Após a bandeirada para Rossi, alguns torcedores foram para a pista aguardar a passagem do piloto. Estavam com uma faixa enrolada, que desfraldaram tão logo Rossi apareceu – A faixa retratava cada uma das, até então, 99 vitórias de Rossi, que tratou de postar-se na posição nº100.

Um pouco antes disso, ainda na volta de comemoração, Rossi não poderia deixar de homenagear a sua garota com um beijo, afinal, em baixo de um grande piloto há sempre uma grande máquina.
Paremos por aqui, pois qualquer outra coisa a se falar sobre Valentino Rossi seria cair na vala comum.

valentino_rossi_helmet_02

3 Respostas para “100 volte il dottore

  1. Descordo do Senhor.
    O nome é Alexandre Barros.

    • Alexandre Barros? NOTA DE CEM!!! NOTA DE CEM!!! NOTA DE CEM!!!

    • Rossi vai bater o recorde de Alexanre Barros:

      – Desde que estreou nas 125 cc em 1996, Rossi simplesmente participou de todas as corridas do Mundial. Não perdeu nenhuma por contusão, gripe, torcicolo ou outro motivo qualquer. Nos EUA, ele completa 158 provas seguidas na principal divisão, igualando o recorde que pertence ao brasileiro Alexandre Barros, que não perdeu nenhuma corrida entre os GPs do Brasil de 1992 e da Holanda de 2003.
      (fonte: http://www.bridgestoneb1.com.br/blog/Rossi-em-numeros.aspx)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s